Siran
Notícias

23/08/2019- Complexo Esportivo Equestre recebe provas da 1ª etapa do Campeonato Paulista de Apartação


O maior e mais tecnológico Complexo Esportivo Equestre da América Latina construído em apenas quatro meses pelo SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), recebe hoje e amanhã as provas da primeira etapa do Campeonato Paulista de Apartação 2019/2020. As provas estão sendo realizadas na pista 3 do equipamento, no Recinto de Exposições Clibas de Almeida Prado. Nesta sexta, seguem até às 22h. No sábado, comaçam às 8h, com o término às 17h. A entrada é gratuita.

O presidente do NPCA (Núcleo Paulista do Cavalo de Apartação) e conselheiro da Anca (Associação Nacional do Cavalo de Apartação), Rodrigo Alexandre Sepúlveda Sandoval, afirma que a competição bateu diversos recordes. "Foram 239 inscrições com 172 animais, mais de R$ 40 mil em prêmios e uma premiação extra para Cavalo Sênior. Estamos extremamente satisfeitos e animados com os números obtidos. Este será, provavelmente, o maior evento desta etapa até aqui", afirma.

Pela primeira vez o evento está sendo organizado pelo Núcleo e realizado em Araçatuba. “Ficamos impressionados com a estrutura construída aqui, em Araçatuba. As arenas, o parque, ficou tudo muito bem estruturado, bem pensado para o público, competidores e principalmente, para os animais, que são as estrelas desses eventos. A expectativa é que, trazendo esta prova para cá, a maioria dos competidores do país, que ficam em São Paulo e no Mato Grosso do Sul, compareçam em peso”, avalia Sandoval. 

O presidente do SIRAN, Fábio Brancato, comenta que se trata apenas da primeira de muitas conquistas que estão por vir, depois da visibilidade que a cidade ganhou com a construção do Complexo Equestre e com as competições da ABQM (Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha). “Assim como a Anca nos procurou, outras instituições estão vindo atrás de nós e várias conversas foram iniciadas. Em breve, teremos ainda mais novidades positivas para a cidade e para a região”, afirma Brancato. 

“É preciso destacar que tudo isso só está sendo possível graças a parcerias. Foram elas que possibilitaram a construção do complexo, desde o contato inicial da ABQM, a participação fundamental do prefeito Dilador Borges, do deputado Cauê Macris e do ex-governador Geraldo Alckmin. E, no final das contas, toda a sociedade sai ganhando”, ressalta Brancato.

Além de agregar pontos para o histórico do cavalo, o Campeonato Paulista de Apartação também seleciona os melhores pontuados para participarem do Campeonato Nacional da Anca, e ainda dá o direito aos competidores selecionados a participar da Copa dos Campeões da ABQM. A competição é dividida em três etapas, com nove categorias cada uma. "A previsão é que a segunda etapa seja em Presidente Prudente e a terceira, e última, também seja feita em Araçatuba", completa Sandoval.

Apartação

Apartação é uma modalidade equestre de trabalho, na qual o cavalo e cavaleiro são julgados pelas suas capacidades de separar um único bovino de um rebanho de gado e mantê-lo afastado por um período de tempo. O cavalo e o cavaleiro selecionam e separam um bovino (normalmente um novilho ou novilha) de um pequeno grupo. O bovino, então, tenta retornar ao seu rebanho, o cavaleiro solta as rédeas (colocando a mão para baixo, próximo à cernelha) e deixa para o cavalo a tarefa de manter o bovino separado, um trabalho que os melhores cavalos fazem com vontade, esclarecimento e estilo. 

Cada competidor tem dois minutos e meio para apresentar o cavalo. Tipicamente, três bovinos são apartados durante a apresentação, apesar que, trabalhar apenas dois bovinos é aceitável. O juiz concede a nota para uma apresentação com base em uma escala, que varia de 60 a 80, com 70 a ser considerado médio. Como o bovino tenta retornar ao seu rebanho, o cavalo precisa recuar, girar em torno de si mesmo, galopar e fazer movimentos como se fosse o espelho do bovino, o impedindo de voltar ao rebanho. O cavaleiro deve estar sempre concentrado, mantendo seus olhos focados no pescoço do bovino, de forma a antecipar o próximo movimento. O cavalo sempre precisa tentar cortar o movimento do bovino.

Complexo Esportivo Equestre de Araçatuba
 
As novas benfeitorias do recinto ocupam área de 270 mil m². Três grandes arenas cobertas de provas, com 6 mil m² cada uma, e outras três de aquecimento estão entre as construções. Além delas, foram instalados desembarcadores, lavadores e banheiros; ruas foram pavimentadas em concreto, para a melhor comodidade dos animais, competidores e espectadores. No total, a obra consumiu investimento de aproximadamente R$ 7 milhões, contou com mais de 400 toneladas de aço, 750 m³ de concreto, 3 mil metros de redes hidráulica, 450 metros de redes de drenagem pluvial e mais de 30 quilômetros de cabos de energia elétrica.
Fonte: Marcelo Teixeira

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail e receba novidades