Siran
Notícias

16/07/2018- Potencial da raça girolando é destaque em workshop bovino leiteiro


A 59ª Exposição Agropecuária de Araçatuba ficará marcada pelo resgate do agronegócio e pelas boas parcerias. Por esses e outros motivos, o presidente do Sindicato Rural da Alta Noroeste (Siran), Fábio Brancato, faz uma avaliação positiva do evento. “Em 2017, foram 33 expositores na área de agronegócios, neste ano 54, quase o dobro. No espaço Agro Siran tivemos o retorno das máquinas e tratores, os empresários fizeram bons negócios e alguns já querem garantir participação. Esse é o nosso papel, conduzir um trabalho voltado para o coletivo, estimulando e integrando o setor”, ressalta Brancato.

Um dos destaques dos eventos voltados para produtores e criadores foi o workshop bovino leiteiro, realizado na sexta-feira, dia 13. O gerente nacional do produto leite da Alta Genetics, Guilherme Marquês de Rezende, falou sobre a capacidade de sobrevivência do girolando. “Muita gente quer consertar uma perna, só o leite, organizar o corpo do animal para deixar ele equilibrado e funcionar na criação. Antes, de fazer isso, tem que descobrir qual animal está bem, independente do úbere, sem excesso de calor, por exemplo. Essa felicidade está muito marcante no girolando, parece que ele nasceu para ocupar o território brasileiro. O criador tem que se preocupar em manter esse animal bem, que é dar o direito de ter uma vida mais tranquila com relação à sombra, calor, ou seja, às condições ambientais. Se ela não estiver bem, ela não produz”, explica Rezende. Esse bem estar animal, necessário para uma boa produção é também chamada de homeostasia do leite.

PARCERIAS

Neste dia, o recinto recebeu dois criadores de destaque na raça girolando. Roberta Bertin, da Fazenda Alta Floresta, de Lins destaque por ter com uma das melhores médias de produção de leite, 30,26 litros no primeiro parto.

Também Everardo Ostaláceo, um criador que sempre foi focado na criação de girolando (na composição de sangue 5/8), que é 62,5% de sangue holandês e 37,5% gir. Essa composição é que dá a raça pura, ele foi um dos primeiros criadores a investir em volume nessa raça. Ele também faz parte do conselho da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando. Durante o evento foi firmado um compromisso entre Siran e associação para um evento especialmente dedicado aos criadores da raça, na Exposição Agropecuária de Araçatuba de 2019.

CUIDADOS

O médico veterinário, professor da Unesp Botucatu e doutor José Carlos de Figueiredo Pantoja falou sobre um dos principais problemas de saúde animal enfrentados pelos produtores de leite, a mastite e CCS. “A mastite é a doença mais comum em rebanhos leiteiros e que causa mais prejuízos. São duas, as principais formas de mastite, uma é a matite clínica, que é aquela que o leite fica alterado, ás vezes a glândula mamária da vaca fica inchada e pode estar com dor. Também a mastite subclínica que é o maior problema, porque o leite é normal, não consegue ver alteração nenhuma, embora haja uma infecção”, orienta. Essas vacas com esse último tipo de mastite, ficam com a doença por um período longo, são fonte de infecção para outras vacas e principalmente tem uma perda de produção de leite. Alguns micro-organismos são patogênicos e podem ser  transmitidos ao ser humano, causando intoxicações alimentares, com náuseas e diarreias.

No mesmo dia, o espaço Agro Siran recebeu uma mesa redonda sobre ações ambientais sobre o futuro com o engenheiro agrônomo e diretor da Cati, Cláudio Baptistela, - com o consultor da Carlupe Assessoria Ambiental, José Alves Pereira e o advogado Advogado Francisco Olivato.

Os resultados de julgamentos e leilões serão informados pelo Siran na quarta-feira, dia 18.

Fonte: Micheli Amorim - Facilita Conteúdo / Assessoria de Comunicação do Siran

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail e receba novidades