Siran
Notícias

25/07/2018- Athenagro aponta impacto potencial de R$6,5 bilhões, caso seja proibido a exportação de gado vivo


O Sindicato Rural da Alta Noroeste (Siran) recebeu nesta segunda-feira (23/7) a palestra “Planejamento e foco em ambientes turbulentos”, atividade integrante do Rally da Pecuária, que é uma expedição técnica privada do Brasil com foco na avaliação das condições da bovinocultura nos polos produtores. Maurício Palma Nogueira, sócio-diretor da Athenagro, apresentou os dados do setor e levantou questões sobre os principais temas atuais relevantes para esse mercado.

“Diante de toda essa turbulência que estamos vivendo, o produtor deve continuar investindo em aplicar tecnologia para ficar no mercado. A maioria dos produtores ainda não sabe lidar com a tecnologia, e não tem aquela que seja mais importante, porque são várias, tais como: manejo de pastagem, produção, saúde, genética, tem todo um pacote que se deve implementar” explica Nogueira.

Ele também afirmou que o fator decisivo para a sobrevivência no setor é a produtividade, que está diretamente ligada à tecnologia. Discussões sobre temas polêmicos também fizeram parte do encontro, um deles foi sobre o projeto de lei que proíbe a exportação de gado vivo pelos portos paulistas.

Segundo a Athenagro, o impacto potencial, caso a mudança ocorra, é de até R$6,5 bilhões na economia. As exportações estão servindo para não deixar que os preços recuem ainda mais, garantindo estímulo e oferta de animais que beneficiarão os próprios frigoríficos nos próximos anos. As exportações de gado vivo regulam o mercado e podem servir como um “amortecedor” para as grandes oscilações de preços, típicas dos ciclos pecuários, que ora favoreciam produtores, ora frigoríficos, afirma o diretor.

A expedição Rally da Pecuária começou no dia 18 de junho e, além de Araçatuba, já percorreu propriedades no Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul para verificar as condições do gado de corte. Várias equipes integram a expedição, o próximo destino da equipe que esteve em Araçatuba é a cidade de Barretos, em seguida vão para o Estado de Minas Gerais, onde passará por Iturama e Ituiutaba.

Durante as visitas os técnicos coletam informações qualitativas por meio direto com produtores e lideranças regionais. Quantitativas, por meio de amostragem de pastos, índices zootécnicos, composição do rebanho, estimativa de confinamento, sistema de gestão e produção, que permite uma avaliação consistente das produções e realidade regionais.

O Rally da Pecuária, organizado pela Agroconsult e Athenagro – novo nome da Agroconsult Pecuária - é patrocinado por CortevaAgriscience™ - Divisão Agrícola da DowDuPont, JBS, OCP, Ourofino Saúde Animal, Phibro Animal Health, Santander e Amarok / Volkswagen, com apoio do GTPS (Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável), Agrosatélite, Webmotors e Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). 

Fonte: Micheli Amorim - Facilita Conteúdo / Assessoria de Comunicação do Siran

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail e receba novidades