Siran
Notícias

22/12/2018- Intensificação de pastagem para aumentar a rentabilidade


 

O Senar, em parceria com o Sindicato Rural da Alta Noroeste (Siran), desenvolve diversos cursos gratuitos pela região de Araçatuba com o intuito de capacitar e aprimorar os conhecimentos de produtores dos mais diversos segmentos.

De 9 a 11 de dezembro, por exemplo, foi realizado o curso de intensificação de pastagem voltado para pecuária leiteira, em Birigui. Os 12 participantes puderam saber como alcançar mais rentabilidade e produtividade com a implantação desse sistema. Foram trabalhados os temas: planejamento do sistema, manejo dos capins, pragas de pastagem, irrigação, fertilidade de solos e estratégias de adubação.

O instrutor do Senar Júlio Cézar Marques Soares explica como o produtor deve encarar sua propriedade para lucrar mais.

“O primeiro passo para conseguir o aumento de rentabilidade e produtividade é o produtor se capacitar, por meio de cursos como esse do Senar, ou buscar uma assessoria para obtenção do conhecimento. A Intensificação de pastagem é o processo de estruturação de pastagem em piquetes rotacionados e irrigados. O objetivo é aumentar a produção de leite por área, de maneira otimizada, com o uso racional das pastagens; isso se reflete em ganho. O produtor precisa levar a atividade leiteira de forma profissional e como uma atividade empresarial, com foco em gestão, eficiência e tecnologia adequada”, explica o instrutor.

Ao que se refere à tecnologia, ele detalha que é o cuidado que vai desde o aprimoramento genético voltado para a produção leiteira, qualidade na alimentação dos animais e infraestrutura para aumento da capacidade produtiva.

Os alunos não ficaram só na teoria, como na maioria dos cursos promovidos na região, eles tiveram aulas práticas, onde analisaram o desenvolvimento radicular da pastagem da propriedade de um participante, também fizeram a aferição de lotação e avaliação da qualidade do pasto.

O produtor rural Josué Aparecido Doná tem 36 piquetes, trabalhava com o sistema sem irrigação desde 1997 e introduziu a irrigação em setembro de 2017. Com 82 vacas para produção de leite ele afirma que profissionalização fez toda a diferença. “É muito mais garantido assim, porque por exemplo, na época de veranico teria que colocar volumoso no cocho para complementar a alimentação dos animais, com essa pastagem se tem garantia de ter mais pasto e com qualidade”, diz Doná.

 A realização do curso também contou com o apoio da Secretaria de Agricultura de Birigui.

Fonte: Micheli Amorim - Facilita Conteúdo / Assessoria de comunicação do Siran

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail e receba novidades