Siran
Notícias

26/03/2019- Novos olhares para o Turismo Rural


Turismo é o deslocamento de pessoas por algum motivo, dentro de um conjunto de atividades realizadas durante suas viagens a lugares diferentes. Para que isso aconteça, é necessária a hospedagem, alimentação e infraestrutura pública, básica e turística do município.

Em Buritama, o Programa Turismo Rural, desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em parceria com o Sindicato Rural da Alta Noroeste (Siran) e Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria de Turismo, busca capacitar empreendedores no ramo. O programa está na segunda edição, com 25 alunos e tem 10 módulos. No primeiro, os participantes aprendem o significado de turismo, fazem visitas técnicas para avaliarem o grau de potencialidade das propriedades, os atrativos e os recursos que existem nesses locais.

Segundo o instrutor do Senar, Antônio Carlos Covolan, o trabalho feito com o turismo na cidade de Buritama já deu alguns frutos. "Das aulas de 2018, nasceu a Associação dos Artesãos de Buritama (Aarteb), que hoje está forte e com reuniões constantes, já buscando projetos e cursos", explica Covolan. Além da associação, o barco Odisséia, que trabalha com passeios pelo rio Tietê, também se destacou com projetos no município.Vai lançar o Dia do Pescador e fazer um cruzeiro de pesca.

AARTEB

A Associação de Artesãos de Buritama (Aarteb) é um sonho realizado da artesã Beatriz Ferrari Goulart, idealizadora do projeto do programa em 2018. Hoje, com o apoio da prefeitura do município, 24 artesãos recebem suporte para empreender com seus produtos. Ainda não há uma sede fixa, mas eles já se reúnem em feiras e eventos populares da cidade. "O benefício da associação é o incentivo às artes, ela tira muitas mulheres da depressão e aumenta a renda familiar. Nós realizamos feiras e temos nosso espaço em todas as festas da cidade", conta Beatriz.

Nas feiras, é possível encontrar trabalhos em MDF, como caixas e quadros, telas com pintura a óleo, crochê, trabalhos feitos com couro e com garrafas de vidro. "Aos poucos estamos trazendo a feira do doce e do salgado, aliás, toda arte feita a mão é considerado artesanato, isso inclui o ramo alimentício", esclarece Beatriz.

A ideia de criar uma associação nasceu da experiência de Beatriz como expositora e fiscal de feira de artesanato. A partir disso, ela começou a projetar as atividades em Buritama. "Nas viagens que fiz pelo Brasil e no exterior, a feira é o ponto chave. Todo mundo quer ir na feirinha e comprar uma lembrança", destaca a artesã. A expectativa é de agregar e alcançar mais cidades.

NOVOS OLHARES

A Miriam Faleiros de Brito, de 65 anos, é uma das participantes do programa deste ano. Ela, que é aposentada e já atuou na área de comércio exterior em banco, sempre gostou de viajar. Através dessas experiências, Miriam enxergou uma oportunidade de transformar a propriedade da família em um ponto de turismo rural. "A vontade de transformar a propriedade veio por dois motivos: conheci muitas pousadas, com isso, percebi que a nossa cidade é carente de lugares assim para receber turistas; e só agora eu tenho uma condição financeira para investir", explica a aposentada.

Muitas frutas são cultivadas dentro de sua propriedade, entre elas: a jabuticaba, o caju, cajá-manga, mamão, limão, tamarindo, goiaba, laranja, amora, carambola, entre outras espécies de plantas, como babosa e picão.

O diretor do Departamento de Cultura e Turismo de Buritama, Wilton Rosalino Borges, conta com as políticas públicas para levar informações para comunidade sobre a importância do turismo. "O potencial turístico daqui é grandioso! O Programa Turismo Rural é importante para informar e conscientizar nossa comunidade. O empresário muitas vezes não sabe como atender corretamente um turista e através dos cursos e programas, ele vai receber o suporte necessário", afirma o diretor.

Buritama tem o título de Município de Interesse Turístico (MIT) há dois anos, e agora busca o título de Estância Turística. Para isso, é preciso manter o calendário de eventos forte e deixar a cidade sempre preparada para os visitantes. O município se consolidou com o turismo balneário, dessa forma, os empreendimentos à beira do rio, a pesca e os esportes aquáticos também cresceram. Os números comprovam o potencial turístico da cidade, durante o final de semana, em média, 5 mil pessoas frequentam o Parque Turístico João Simão Garcia, a Prainha. Em dias de movimentação mais intensa, o local já chegou a receber 30 mil pessoas.

Elementos do Turismo

Descrição

Deslocamento

A pessoa desloca-se do núcleo de origem para o núcleo receptor

Permanência fora do domicílio

A pessoa permanece em um local distinto do seu local de residência fixa

Temporalidade

A pessoa permanece temporariamente fora de seu local de residência

Motivação

A pessoa viaja por uma ou mais razões, ou motivos

Turista

Aquele que faz turismo e busca satisfazer suas necessidades

Serviços e Produtos

O turista consome serviços e produtos turísticos

 

Fonte: Bruna Domingos - Facilita Conteúdo / Assessoria de comunicação do Siran

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail e receba novidades