Siran
Notícias

19/04/2019- Curso de sangria em seringueira tem fila de espera em Buritama


         Na Casa da Agricultura de Buritama (SP) há lista de espera de aproximadamente 50 pessoas interessadas em participar do curso Sangria em Seringueiras, promovido pelo SIRAN (Sindicato Rural da Alta Noroeste), em parceria com o SENAR-SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), com apoio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) e da prefeitura. Nesta semana, 16 deles passaram três dias recebendo informações teóricas e também praticando técnicas devidamente apropriadas para extrair o látex para a produção de borracha natural.

 

Havia homens e mulheres, produtores que já trabalham com a heveicultura e gente que nunca atuou na atividade. O público-alvo é composto exatamente por profissionais da área e pessoas com desejo de novos conhecimentos para o mercado de trabalho. O produtor rural Jairo Dias Ledesma Ruzzante, tem uma propriedade no município com 3.150 seringueiras, e fez o curso para adquirir conhecimento. “Eu tinha noção do que fazer, mas precisava ver de perto como fazer a sangria da forma correta. Isso influencia diretamente no resultado da cultura”, diz Ruzzante.

 

Com carga horária de 24 horas (8 horas por dia), o curso aborda teoricamente dados importantes da atividade, como os cuidados necessários com a árvore, e, na prática, detalhes que impactam a qualidade do látex. O instrutor do SENAR-SP é o engenheiro agrônomo Newton Fábio Teixeira. “Essa turma é dedicada. Todos estão demonstrando que entenderam o que passamos, e estão preparados para o mercado de trabalho”.

 

Neste ano, o SIRAN e o SENAR-SP pretendem realizar três cursos de sangra em seringueira em Buritama, que conta atualmente com mais de 1,2 milhão de seringueiras, sendo que a atividade tem grande potencial de expansão e de geração de emprego.

 

Economia

 

Hoje, São Paulo é o maior produtor nacional de borracha natural, contribuindo com 58% da produção brasileira (mais de 185 mil toneladas/ano), segundo o IBGE. O avanço dos seringais no Estado se dá basicamente sobre as áreas de laranja e de pastagens degradadas.

 

A borracha in natura é considerada um produto estratégico para a economia mundial e há diversidade de aplicação na indústria. O segmento voltado à produção de pneus, por exemplo, consome mais de 70% da produção de borracha natural. Está presente também na indústria aeronáutica e de tratores agrícolas, além de utilizada na fabricação de pisos industriais, luvas e materiais cirúrgicos.

 

O SIRAN

 

Criado em 25 de outubro de 1942, O Sindicato Rural da Alta Noroeste (SIRAN) foi do pioneirismo dos produtores rurais, responsáveis direto pelo desenvolvimento da cidade e que tinham uma visão do futuro. Inicialmente, o grupo formou a Associação de Invernistas e Criadores da Alta Noroeste, com a finalidade de constituir uma sociedade para a defesa dos interesses da classe, tendo sido então escolhida, por aclamação, a diretoria liderada por Carlos Soares de Castro. De lá para cá, o sindicato vem desenvolvendo um trabalho de união entre os produtores rurais, somando esforços para defender a classe produtiva.

 

Atualmente, o SIRAN representa produtores de Araçatuba, Santo Antônio do Aracanguá, Guararapes, Nova Luzitânia, Gabriel Monteiro, Gastão Vidigal e Rubiácea. A entidade é uma referência na prestação de serviços para a classe produtiva rural, quer seja na área de assessoria e orientação, bem como de representatividade na luta dos interesses de seus associados.

Fonte: Marcelo Teixeira

Compartilhe:

Cadastre seu e-mail e receba novidades